segunda-feira, maio 28, 2018

VAGAS DE EMPREGOS


Estão disponíveis no Sine Municipal 230 vagas de empregos a partir desta quarta-feira, 23, até serem preenchidas. A maior oferta é para instalador-reparador de linhas e aparelhos de telecomunicações, com 27 vagas, seguida de 25 postos abertos para sinaleiro, orientador de motorista de guindastes e de equipamentos similares.

Os interessados devem comparecer, das 8h às 17h, na unidade do Sine localizada na esquina das avenidas Mauá com a Sepúlveda, no Centro Histórico, com carteira de identidade, carteira de trabalho e comprovante de endereço.



Confira a relação das vagas:
Administrador - 1

Administrador de prédios - 1

Ajudante de pátio de sucata - 1

Analista de desenvolvimento de sistemas - 1

Analista de recursos humanos - 1

Analista de sistemas (informática) - 1

Apontador de obras - 1

Arte-finalista - 1

Ascensorista - 1

Assentador cerâmico - 1

Atendente de balcão - 1

Atendente de farmácia - balconista - 2

Auxiliar administrativo - 1

Auxiliar de armazenamento - 6

Auxiliar de desenvolvimento infantil - 2

Auxiliar de estoque - 1

Auxiliar de expedição - 2

Auxiliar de limpeza - 3

Balconista de açougue - 1

Carpinteiro - 1

Carpinteiro de formas (concreto) - 1

Cobrador externo - 1

Confeiteiro - 11

Conferente de logística - 1

Consertador de equipamentos eletrônicos - 2

Consultor de vendas - 1

Coordenador pedagógico - 1

Corretor de imóveis - 1

Cozinheiro de restaurante - 1

Cozinheiro geral - 2

Cuidador de pessoas idosas e dependentes - 2

Educador infantil de nível médio - 2

Empregado doméstico diarista - 1

Encarregado de obras - 1

Frentista - 4

Gestor de evento - 1

Instalador-reparador de linhas e aparelhos de telecomunicações - 27

Mãe social - 1

Marceneiro - 3

Marinheiro - 1

Mecânico de automóvel - 1

Mecânico de diesel e eletricidade - 3

Mecânico de manutenção de máquinas, em geral - 1

Mecânico de motor a diesel - 1

Mecânico de refrigeração - 1

Mestre de obras - 1

Monitor de recreação - 2

Montador de móveis de madeira - 6

Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações - 1

Operador de carregadeira - 3

Operador de escavadeira - 1

Operador de guindaste móvel - 17

Operador de maçarico de corte - 3

Operador de motoniveladora - 1

Operador de negócios - 3

Operador de retro-escavadeira - 1

Operador de rolo compactador - 3

Operador de telemarketing ativo e receptivo - 5

Operador de trator de esteira - 1

Operador de tratores diversos - 2

Orientador de tráfego para estacionamento - 10

Padeiro - 1

Padeiro confeiteiro - 1

Panificador - 1

Pedreiro - 1

Polidor de automóveis - 1

Promotor de vendas - 1

Recepcionista atendente - 1

Recepcionista de hotel - 2

Representante comercial autônomo - 1

Salgadeiro - 1

Serralheiro - 2

Sinaleiro (orientação de guindastes e equipamentos similares) - 25

Soldador - 3

Subgerente de restaurante - 1

Supervisor de açougue - 1

Técnico de manutenção eletrônica - 2

Técnico de refrigeração (instalação) - 1

Técnico eletrônico - 1

Trabalhador do acabamento de artefatos de tecidos e couros - 1

Vendedor - no comércio de mercadorias - 3

Vendedor de informações comerciais - 2

Vendedor interno - 2

Vendedor porta a porta - 10

Vendedor pracista - 3

Por que Adolescentes estão matando e roubando cada vez mais ?


Filho de um dos expoentes de uma das principais facções da Região Metropolitana, aos 15 anos ele já tem fama de líder e impõe o medo em Porto Alegre. Moradores contam que o guri chegou a fazer um colar com dois dedos de um homem torturado por contrariar os interesses da quadrilha. O histórico de violência iniciou quando o pai já estava na cadeia. Ele tinha 12 anos e foi apreendido por ameaça e disparo de arma de fogo. Daí, seguiram-se casos de porte de arma, tráfico de drogas, formação de quadrilha, cárcere privado, lesão corporal, roubo e, agora, está internado sob suspeita de dois homicídios.

O caso, que pode parecer extremo, não é uma exceção. Em dez anos, as internações de adolescentes por crimes violentos aumentaram 34%. O número de internos por tentativa de homicídio subiu 70%, por homicídio, 55%, por roubo cresceu 27% e por latrocínio, 2%.
– Hoje é raro termos um inquérito de homicídio que não tenha a participação de um adolescente – observa o delegado Rodrigo Pohlmann, da 4ª DHPP, que investiga homicídios na Capital.
Ele conta que, nos últimos dez dias, metade de seus inquéritos remetidos à Justiça apontam menores de 18 anos entre os autores.
Por quê?
Por que eles estão roubando e matando mais? Para a diretora do Deca, delegada Adriana Regina da Costa, o problema vai além da segurança pública.
– É consequência de uma desestrutura familiar e social generalizada. Quando apreendemos esses adolescentes, ligamos para os pais. Muitas vezes eles não aparecem porque querem, visivelmente, fugir do problema.
Segundo ela, os depoimentos dos adolescentes revelam que suas referências estão no mundo do crime.
– É o traficante ou o assaltante que oferece uma oportunidade de ganhar dinheiro mais facilmente e rapidamente – observa.
E isso acontece cada vez mais cedo:
– Estamos apreendendo adolescentes com 14 ou 15 anos por crimes violentos. Com as prisões dos adultos, eles veem naquele espaço a oportunidade de crescer e serem reconhecidos nesses ambientes – destaca a delegada.
Ultrapassou a marca dos mil
Pela primeira vez em dez anos, o número de internos por crimes violentos ultrapassou a marca dos mil.
Historicamente, os roubos encabeçam as internações e, neste ano, também pela primeira vez, chegaram à marca dos 706. Cinco anos atrás, eram 310. Em relação a 2015, cresceram 31%.

Para o promotor da Infância e Juventude, Júlio Almeida, os números retratam a sua maior preocupação:
– Sem dúvida, os adolescentes hoje estão entrando na Fase por infrações mais violentas. Eles refletem a violência generalizada que vivemos. A falta de qualquer controle do Estado torna muito fácil para qualquer um sair à rua com uma arma. O adolescente, pela sua urgência, é mais inconsequente e cada vez mais toma a frente nas ações violentas – observa.

Mesmo que nos últimos anos o índice por latrocínio (roubo com morte) se mantenha estável, junho mostrou uma tendência perigosa: eram menores os autores da morte do estudante Rodrigo Maciel Gonçalves, 17, na tentativa de levar o seu celular na Capital, e da funcionária do aeroporto, Mineia Machado, 39 anos, levada junto com o carro roubado do aeroporto.
Por dentro da Fase
O pátio e as salas de aula vazias indicam que há algo diferente na rotina do Centro de Internação Provisória Carlos Santos, da Fase. Um conflito no Beco dos Cafunchos, na Zona Leste da Capital, com tiroteio e ônibus incendiado aumentou a hostilidade.
– A semana foi um pouco tensa. Se desenhou um confronto entre duas alas – explicou um funcionário.
Destinada a adolescentes que estão chegando, a Carlos Santos tem capacidade para 86 internos e está com 117. Em todas as unidades, a carência chega a 496.

Apesar de eventuais tensões e da superlotação, o presidente, Robson Zinn, garante que a instituição mantém o controle sobre a massa de internos.
– Não dividimos por facções, como fazem nos presídios, pois acabaríamos fortalecendo esses grupos. Mantemos a ordem pelo diálogo – afirma.
O orgulho de pertencimento a grupos organizados que agem dentro e fora do sistema penitenciário, porém, é facilmente perceptível. Pelas grades dos alojamentos das alas, os internos fazem gestos que os identificam com as facções. Um deles chega a exibir um cartaz com uma provocação ao grupo rival – logo recolhido.






Jovem é preso tentando arrombar carro de brigadiano em frente à sede do BOE


Ele foi identificado como Elizandro Rafael Madruga Rosa, 19 anos, e já tinha passagens pela polícia.

Um criminoso se deu mal na tarde desta terça-feira quando tentava arrombar um carro na Rua Coronel Paulo Eloir Bortoluzzi, que fica em frente à sede do Batalhão de Operações Especiais (BOE), no Bairro Partenon, em Porto Alegre.


A tentativa de furto aconteceu às 14h15min e foi interrompida por brigadianos que viram a ação do rapaz e o impediram de concretizar o crime. Elizandro Rafael Madruga Rosa, 19 anos, foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Central.
Segundo a BM, ele já tinha passagens por lesão corporal e ameaça. Antes de completar 18 anos, também chegou a ser apreendido por maus-tratos.

domingo, maio 27, 2018

Porto Alegre e Região Metropolitana têm pelo menos oito postos com gasolina


Em todos os locais, motoristas fazem filas desde a madrugada para tentar abastecer.
Há pelo menos quatro postos com combustível abertos em Porto Alegre e quatro em Canoas na manhã deste domingo (27). Em todos eles, motoristas fazem fila desde a madrugada para tentar abastecer.


Na Capital, um dos postos fica localizado na Avenida Assis Brasil, esquina com a Rua Dona Alzira, no bairro Sarandi, na Zona Norte. O local abriu às 10h, e a fila de carros é superior aos quatro quilômetros. O posto está liberando um limite de R$ 100 em combustível por veículo. Há outro posto com combustível também  na Av. Assis Brasil, quase esquina com a Sertório, sentido bairro-centro.
Na Avenida Coronel Marcos, em frente ao Colégio Marista, na Zona Sul, um posto está com combustível e aberto desde às 10h. De acordo com a gerência do posto, há 10 mil litros de gasolina comum e 10 mil litros de gasolina aditivada disponíveis. O limite, por veículo, também é de R$ 100.
A reportagem de GaúchaZH também confirmou que há um posto com combustível na rua Edu Chaves, bairro São João, e que a fila é pequena neste local.
Em Canoas, estão abertos dois postos na BR-116 próximo ao viaduto da Metrovel, um no Mathias Velho e um no Jardim do Lago. Eles também contam com longas filas e estão aplicando o sistema de limite de R$ 100 por veículo.


Devido ao início de confusão que foi registrado em um dos postos e ao risco de assaltos aos motoristas que ficam aguardando nas filas, o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) solicita aos postos de gasolina que forem abrir para ligar para a Brigada Militar (BM) e solicitar reforço de policiamento.
A falta de abastecimento nos postos é devido à greve nacional de caminhoneiros, que já dura sete dias. Na manhã deste domingo (27), o Rio Grande do Sul registrava mais de 150 pontos de manifestações pelas rodovias ferais e estaduais.


Homem é encontrado morto no bairro Sarandi

Vítima, que foi morta a tiros, não foi identificada pela polícia.


Um homem foi encontrado morto na noite desse sábado (27)no bairro Sarandi, na zona Norte da Capital. De acordo com a Brigada Militar (BM), o corpo, que não foi identificado, possuía marcas de tiro. A polícia foi acionada por volta das 21h50 min e localizou a vítima morta próximo ao numeral 227 da rua José Ferreira Jardim. As circunstâncias do crime ainda são desconhecidas. Não há suspeitos.

Pouco antes, às 20h15 min, também no Sarandi, um pedestre morreu após ser atropelado por um motociclista. A vítima foi identificada como Salvador Monticelli, 33 anos. Segundo a BM, o condutor da moto e uma passageira foram levados ao hospital Cristo Redentor. Eles não tiveram os nomes divulgados pela polícia. O acidente ocorreu na Avenida Souza Melo. As circunstâncias do acidente não foram relatadas aos policiais. 

Petroleiros anunciam greve de 72 horas a partir da próxima quarta-feira.

FUP (Federação Única dos Petroleiros) decidiu entrar em greve a partir da 0h de quarta-feira (30). Os trabalhadores vão parar por 72 horas.
Roni Barbosa, da FUP e secretário nacional de Comunicação da CUT (Central Única dos Trabalhadores), afirmou que a decisão foi tomada neste sábado (26) em reunião no Rio, realizada também em teleconferência.
A federação chama a paralisação de “greve de advertência”. De acordo com o sindicato, a paralisação é parte "das mobilizações que os petroleiros vêm fazendo na construção de uma greve nacional por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria".
Passageiros da GOL esperam em fila para reacomodação, nesta sexta-feira em aeroporto de Brasília, após terem seu voo cancelado devido ao desabastecimento de combustível para aviões

Passageiros da GOL esperam em fila para reacomodação, nesta sexta-feira em aeroporto de Brasília, após terem seu voo cancelado devido ao desabastecimento de combustível para aviões.
Posto em Brasília limita a venda de gasolina a 5 litros por pessoa, e clientes formam filas com galões nas mãos

Posto em Brasília limita a venda de gasolina a 5 litros por pessoa, e clientes formam filas com galões nas mãos .
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Produtores de carna bovina, suína e de aves têm suspendido suas atividades devido à paralisação; há mais de 129 produções paradas.
Segundo Barbosa, a categoria já havia deliberado por greve em abril deste ano e faltava apenas a definição de uma data. Os petroleiros não pedem reajuste salarial, uma vez que a data-base da categoria é em setembro.
A principal pauta é a redução dos preços do gás de cozinha e dos combustíveis. Os petroleiros pedem também o fim das importações de derivados de petróleo, critica privatizações e querem a demissão de Pedro Parente, presidente da Petrobras.
Para o sindicalista, a política de reajuste dos combustíveis é equivocada. “Precisamos parar de importar”, afirmou.
Em nota divulgada na noite de sábado, a FUP aborda as manifestações dos caminhoneiros e critica Michel Temer.
"A atual política de reajuste dos derivados do petróleo, que fez os preços dos combustíveis dispararem, é reflexo direto do maior desmonte da história da Petrobras. Os culpados pelo caos são Pedro Parente e Michel Temer, que, intensifica a crise ao convocar as forças armadas para ocupar as refinarias. A FUP repudia enfaticamente mais esse grave ataque ao Estado Democrático de Direito e exige a retirada imediata das tropas militares que estão nas instalações da Petrobras".
“É fora, Parente. A Petrobras está sendo implodida. Estão vendendo refinarias com dutos”, disse Barbosa.

Procurada, a Petrobras não se manifestou até o momento.

Vá de Bike Porto Alegre

Mora ou trabalha próximo a uma das 41 estações do BikePOA? Para ajudar as pessoas nos deslocamentos pela cidade, até 31/05, o passe diário vai custar o valor simbólico de R$ 0,10. Vá de Bike!

sábado, maio 26, 2018

VAMOS PRA RUA...

https://m.facebook.com/events/252228302005358?acontext=%7B"ref"%3A"3"%2C"action_history"%3A"null"%7D&aref=3&ref=m_notif&notif_t=page_fan

Temer denuncia empresas por locaute e vai multar empresários por apoio a ‘greve’ dos caminhoneiros


O governo Temer acaba de anunciar, após encontro dos ministros da área de segurança, que vai multar empresários que estimularam a greve dos caminhoneiros pelo Brasil e disse que há confirmação de locaute, crime contra a economia pública por parte das transportadoras. O ministro Carlos Marum disse que a Polícia Federal deve realizar prisões de empresários que estariam por trás das greves.
O ministro de Temer disse que não poderia dar mais detalhes sobre as prisões, mas que existem inquéritos sólidos para solicitar a prisão de alguns destes empresários suspeitos.
A imagem pública do movimento era de caminhoneiros, do qual participam autônomos (sem vínculo empregatício com transportadoras), mas desde sempre ficou claro o interesse direto das empresas de forçar a redução do preço do diesel. Além de saírem da reoneração da folha, com a ajuda do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, candidato a presidente.
Locaute (termo originado a partir da palavra em inglês lock out) é o que acontece quando os patrões de um determinado setor se recusam a ceder aos trabalhadores os instrumentos para que eles desenvolvam seu trabalho, impedindo-os de exercer a atividade. Ou seja, agindo em razão dos próprios interesses, e não das reivindicações dos trabalhadores.
A legislação impede a prática. O artigo 17 da lei 7.783 diz: “Fica vedada a paralisação das atividades, por iniciativa do empregador, com o objetivo de frustrar negociação ou dificultar o atendimento de reivindicações dos respectivos empregados (lockout)”.
Na noite de quinta-feira, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmava que o governo apurava se houve prática de locaute pelas empresas de transporte durante o movimento dos caminhoneiros pela redução do preço do diesel.
“Eu diria que nós temos indícios de que existe uma, digamos assim, uma aliança, um acordo entre os caminhoneiros autônomos e as distribuidoras e transportadoras. Isso é grave porque isso apresenta indícios de locaute. Evidentemente nós estamos verificando isso porque loucate é ilegal e não é permitido pela lei”, afirmou o ministro Jungmann.
O locaute se difere da greve, amparada pela lei. O artigo 9 da Constituição diz que “é assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender”.
A Constituição afirma ainda, nos parágrafos 1º e 2º, que “a lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade” e que “os abusos cometidos sujeitam os responsáveis às penas da lei”.
Advogado dos caminhoneiros criticava Temer.

Em Pernambuco, André Fonseca, advogado dos caminhoneiros, dizia até sexta-feira que a paralização continuaria.
“Em defesa dos transportadores de carga, ante o aumento injustificado dos combustíveis, que tem por único fim de cobrir o rombo financeiro da Petrobras. Vem o Governo Federal irresponsavelmente aumentar os combustíveis, hoje um dos mais caros do mundo, atribuindo a população o dever de arcar com os prejuízos e pelas fraudes cometidas. O aumento dos combustíveis incide diretamente nos fretes em reflexo na maximização dos preços dos alimentos, medicamentos, entre os mais variados produtos de consumo imprescindíveis para população”.
O advogado é pré-candidato a deputado federal pelo PSL de Pernambuco, de Bolsonaro.
“A greve dos transportadores é pacífica, justa e legítima, em defesa de um todo, chamado Brasil. Os caminhoneiros lutam não só pela redução do preço dos combustíveis, mais também pela não incidência dos aumentos nos fretes que refletem na majoração dos produtos em geral. Há momentos que temos que parar, é só assim seguir de forma reta, ética e moral. Não é, e nunca foi objeto dos caminhoneiros parar o País, ao contrário rogam por um País justo, crescente, competitivo, onde cada qual arque com sua responsabilidade e dever. No caso o governo Federal, ele sim, tem que tapar o rombo da Petrobras, sem prejudicar a população, com o aumento abusivo e injustificado dos combustíveis”, afirmou.

Desabafo de um Funcionario.


O que e Intervenção Militar ?


O que é Intervenção militar:

Intervenção militar significa o uso das forças militares (exército, marinha e aeronáutica) para controlar determinada situação que deveria ser de responsabilidade de outro tipo de força ou autoridade.
No âmbito internacional, a intervenção militar se configura quando os militares de um país são enviados a uma nação terceira com o objetivo de controlar, de maneira temporária, os interesses daquele país. Normalmente, nestes casos, a intervenção militar se justifica em situações particulares, como por exemplo, quando determinada nação sofre com guerras civis intensas ou com falta de um comando que garanta sua segurança, ou ainda quando a população é negligenciada pelo governo daquele país.
Um exemplo de intervenção militar internacional aconteceu quando as forças militares dos Estados Unidos da América invadiram o Afeganistão, alegando querer defender o bem-estar dos cidadãos daquele país e garantir a segurança mundial.

No entanto, é certo que cada país deve ter a sua autonomia e autodeterminação assegurada, sem a intervenção de qualquer outra nação estrangeira.
A intervenção militar, como forma de controlar os poderes de um país (Legislativo, Executivo e Judiciário), pode ser considerada um golpe de Estado, ou seja, uma maneira ilegal de derrubar um governo constitucionalmente legítimo.
Saiba mais sobre o significado de Golpe de Estado.
Intervenção militar no Brasil

No Brasil, a intervenção militar representou um período que ficou historicamente marcado por ser a Ditadura Militar brasileira, entre os anos de 1964 e 1985 (mais de 20 anos).
Saiba mais sobre o significado de Ditadura militar.
No dia 1 de Abril de 1964, o governo de João Goulart (após renúncia do presidente Jânio Quadros) foi deposto e o regime militar teve início alguns dias depois, a partir de um golpe de Estado. O fim da ditadura militar no Brasil aconteceu em 1985, sendo João Figueiredo o último presidente deste período.
Algumas manifestações feitas entre 2014 e 2015, contra o governo brasileiro, pediam a intervenção militar como solução para resolver questões referentes à economia, corrupção e segurança nacional. No entanto, os manifestantes que exigem este tipo de intervenção, normalmente, desconhecem as consequências que este ato traria para o direito democrático da sociedade.
Intervenção militar constitucional

A intervenção militar, como forma de "tomar as rédeas" do governo brasileiro, é uma ação totalmente inconstitucional, sendo previsto em lei que as forças armadas, ao contrário de ameaçar o sistema democrático, os Três Poderes e a soberania da Presidência, deverá protegê-los.
Assim sendo, a chamada "Intervenção militar constitucional" é um equívoco baseado na má interpretação do artigo 142 da Constituição Federal.
"Art.142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem".
Ou seja, as forças armadas devem fazer a lei se cumprir, e a lei diz ser obrigação dos militares defenderem a autoridade suprema do Presidente da República, e não ameaçá-la.



Helicóptero da PRF apóia a mobilização

Em Tubarão/SC, um helicóptero da PRF apóia a mobilização colocando o Hino Nacional.



EPTC divulga esquema de transporte para profissionais da Saúde


A Prefeitura de Porto Alegre, por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e Secretaria Municipal da Saúde (SMS), montou uma logística para amenizar o impacto da falta de abastecimento de combustíveis para os profissionais da saúde. A medida também pode ser utilizada pela população que necessitar se deslocar nos eixos e horários disponíveis. Veja abaixo o itinerário das lotações especiais.
O esquema especial de transporte tem como objetivo atender o máximo de hospitais na cidade, com atenção especial aos horários de entrada e saída de turnos. Além disso, uma parceria com o Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) e Associação dos Permissionários Autônomos de Táxi de Porto Alegre (Aspertaxi) vai priorizar o atendimento das chamadas feitas por profissionais da saúde, que devem se identificar via aplicativo, no campo observações, e apresentar crachá funcional no embarque da corrida. O app está disponível para smartphones do sistema Android e iOS, na Google Play e App Store.


Serão disponibilizados, pela Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotações (ATL), quatro veículos que farão linhas especiais, com dois horários fixos, manhã e tarde, em viagens circulares. A saída do bairro no turno da manhã será às 6h e no turno da tarde, às 18h, com viagens únicas. Os veículos estarão identificados com o letreiro Especial e a tarifa será a do Lotação, R$ 6,05. Cabe destacar que, neste domingo, os lotações funcionam normalmente, com tabela de domingo, e diversas linhas atendem hospitais da Capital. As linhas e itinerários estão disponíveis no site da EPTC.

Lotações especiais

Domingo, 27 de maio

Horários - 6h e 18h


Eixo Norte

Atende: UPA Moacyr Scliar, Hospital Cristo Redentor, Hospital Militar, Hospital Conceição, Moinhos de Vento, Presidente Vargas, Femina e Santa Casa.

Itinerário: Saída do Terminal Triangulo, Assis Brasil, Benjamin Constant, Cristóvão Colombo, Santo Antônio, Independência, Fernandes Vieira, Osvaldo Aranha, Túnel da Conceição, Rodoviária, Mauá, General Câmara, Siqueira Campos, Júlio de Castilhos, Farrapos, Assis Brasil, Terminal Triangulo.


Eixo Leste / Protásio

Atende: Hospital de Clínicas de Porto Alegre, HPS, Pronto-Atendimento Bom Jesus.

Itinerário: saída da Manoel Elias com Baltazar de Oliveira Garcia, Protásio Alves, Osvaldo Aranha, túnel da Conceição, Rodoviária, Mauá, General Câmara, Siqueira Campos, Júlio de Castilhos, túnel da Conceição, Sarmento Leite, Osvaldo Aranha, Protásio Alves, Manoel Elias.


Eixo Leste / Ipiranga

Atende: Hospital São Lucas da PUCRS, HCPA, HPS, Moinhos de Vento, Femina, HMPV e Santa Casa.

Itinerário: saída João de Oliveira Remião (parada 16), Bento Gonçalves, Ipiranga, Ramiro Barcelos, Independência, Praça Dom Feliciano, Independência, Fernandes Vieira, Osvaldo Aranha, Silva Só, Ipiranga, Bento Gonçalves, João de Oliveira Remião (até parada 16).


Eixo Zona Sul

Atende: Hospital Divina Providência, Clínica São José, HCPA, HPS, Moinhos de Vento, Femina, HMPV e Santa Casa.

Itinerário: Terminal Belém Velho, Oscar Pereira, Guilherme Schell, Bento Gonçalves, Ipiranga, Ramiro Barcelos, Cristóvão Colombo, Santo Antônio, Independência, Fernandes Vieira, Osvaldo Aranha, Ramiro Barcelos, Ipiranga, Azenha, Oscar Pereira e Terminal Belém Velho.