quinta-feira, maio 31, 2018

quarta-feira, maio 30, 2018

Procon divulga pesquisa de preços de combustíveis na Capital



O Gabinete de Crise da Prefeitura de Porto Alegre, por meio do Procon Municipal, realizou nesta quarta-feira, 30, o levantamento de preços da gasolina comum em 18 postos que possuem o combustível na Capital, conforme tabela abaixo. A medida integra o conjunto de estratégias de enfrentamento dos problemas ocasionados pela greve dos caminhoneiros. 
Todos os postos, no ato da fiscalização, apresentaram notas fiscais de compra do combustível. O Procon realizou testes de qualidade e não encontrou qualquer intercorrência. Os valores praticados variam de R$ 4,498 a R$ 4,899. 
Com as novas regras da ANP poderá haver uma diminuição na mistura do etanol com o consequente aumento do valor do litro do combustível. Durante o dia dois postos foram autuados por ausência de informações de precificação e aumento abusivo de preço. Eles devem apresentar defesa no prazo de 10 dias. 
O consumidor poderá incluir na pesquisa de preços do Procon Porto Alegre o posto mais próximo de sua casa. Se desejar contribuir para o levantamento deverá contatar o orgão através do Twitter ou via mensagem inbox no Facebook enviando fotos. Devem constar também o nome do posto e o endereço. Postos de gasolina que desejarem incluir seus estabelecimentos nas pesquisas devem entrar em contato com o Procon.
O Procon é o órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).
Reclamações e denúncias - Moradores de Porto Alegre podem registrar queixas pelo site do Procon, redes sociais ou na sede da rua dos Andradas, 686, Centro Histórico. São distribuídas diariamente 90 fichas de atendimento, das 9h às 17h. O Procon municipal também disponibiliza para a população uma loja no terminal 1 do Aeroporto Salgado Filho, em funcionamento das 12h às 18h. O Procon Porto Alegre é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE).


Polícia apreende fuzis com brasão do Exército em Triunfo

Apreensão, incluindo outras armas e munição, ocorreu durante ação contra crime ambiental.
Ação da Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (30) em Triunfo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, apreendeu dois fuzis com o brasão do Exército Brasileiro em uma residência. As armas estavam com numeração raspada. Agentes cumpriam mandados de busca e apreensão no município contra crimes ambientais.

De acordo com o delegado João Paulo de Abreu, que está respondendo pela Delegacia do Meio Ambiente do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), a polícia investigava no local caça e comércio ilegal de animais, como, por exemplo, pássaros silvestres.
Na residência de um suspeito, por meio de ordem judicial, os policiais encontraram várias armas, munição, baionetas, equipamento para recarregar munição e rádio transmissor. Foram encontradas pelo menos seis armas, entre elas os dois fuzis.


 O responsável pela casa onde o armamento estava foi preso em flagrante. 
Também foram apreendidos vários pássaros que estavam em gaiolas. Abreu diz que o preso seria um colecionador de armas, mas os fuzis não poderiam estar com ele porque são de uso restrito das Forças Armadas.
Além dos fuzis, apreendidos mais quatro armas, munição, baionetas, rádio transmissor e equipamento para recarga de munição.


Petrobras aumenta preço da gasolina em 0,74% nas refinarias

partir de amanhã (31), o preço nas refinarias subirá 0,74% e passará a ser de R$ 1,9671 por litro. 



Alta: em maio, o preço do combustível nas refinarias da Petrobras acumula alta de 9,42%, já que em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977.


A Petrobras voltou a aumentar o preço da gasolina, depois de cinco quedas consecutivas do valor do combustível. A partir de amanhã (31), o preço nas refinarias subirá 0,74% e passará a ser de R$ 1,9671 por litro.
Em maio, o preço do combustível nas refinarias da Petrobras acumula alta de 9,42%, já que em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977. Greve dos petroleiros: Petrobras opera normalmente, apesar de paralisação.

Petroleiros desafiam Justiça do Trabalho e iniciam greve em refinarias


Apesar de o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ter considerado o movimento ilegal na terça-feira, entidade anunciou início da greve nas redes sociais.
SÃO PAULO - A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou, via redes sociais, que a greve da categoria começou nos primeiros minutos desta quarta-feira, 30, apesar de o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ter considerado o movimento ilegal na véspera. "Não vamos arregar para a Justiça do Trabalho", disse o coordenador geral da FUP, José Maria Rangel, em vídeo distribuído pela entidade. "A greve está mantida."

Comunicado da FUP publicado pouco depois da 1h relata que os funcionários "não entraram para trabalhar" em oito refinarias de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Amazonas, Pernambuco. Também há paralisação, segundo a entidade, nos terminais de Suape (PE) e Paranaguá (PR).

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou, via redes sociais, que a greve da categoria começou nos primeiros minutos desta quarta-feira, 30, apesar de o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ter considerado o movimento ilegal na véspera. Foto: Facebook Federação Única dos Petroleiros

Os petroleiros decidiram parar as atividades por 72 horas em solidariedade ao movimento dos caminhoneiros e para pedir a destituição de Pedro Parente do comando da estatal, entre outras reivindicações.

O TST tomou a decisão de declarar ilegal a greve por causa de sua "natureza político-ideológica". O tribunal estipulou multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento da ordem.


+ Pedro Parente distribui carta aos empregados para tentar evitar greve

+ Bastidores: Ameaça de greve dos petroleiros será tratada pelo governo em um segundo momento.

Dois assaltantes de banco são mortos em confronto com a polícia


Dois criminosos, ainda não identificados, que atacaram o posto do Banrisul de Vespasiano Corrêa na madrugada de terça-feira (29) foram mortos a tiros em confronto com a polícia.

Um grupo de cinco assaltantes acessou o caixa eletrônico do banco com maçaricos em Vespasiano Corrêa  e fugiu em dois veículos. Depois disso, os criminosos permaneceram em um matagal entre a cidade e Muçum, ambos no Vale do Taquari.

Conforme as informações do Comandante Regional do Vale do Taquari, Ricardo Hofmann, o cerco na localidade iniciou logo após a ocorrência, às 2h de terça. Por volta das 20h30min, houve uma troca de tiros entre a polícia e os assaltantes. 

terça-feira, maio 29, 2018

Operação conjunta com a Vigilância Sanitária

Durante Operação conjunta com a Vigilância Sanitária, estabelecimento comercial foi autuado por venda de carnes impróprias para consumo e funcionamento sem as devidas documentações pertinentes, em Palmares do Sul.

Acidente em Transito

Acidente entre carro e moto na Av. Assis Brasil sentido Cachoeirinha/Porto Alegre bem em frente a FIERGS. EPTC no local. SAMU e BM em deslocamento. Trânsito intenso na via, portanto atenção.

Greve dos caminhoneiros: projeções apontam perdas de R$ 1,6 bi na economia gaúcha

A paralisação dos transportadores rodoviários impõe perdas bilionárias à economia gaúcha. Levantamento da Federação das Indústria do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) indica que o prejuízo das fábricas chega, até agora, a R$ 1,6 bilhão.

Os segmentos de bebidas, laticínios e alimentos são os mais prejudicados, mas também há impactos nas áreas químicas, veículos e máquinas.

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) também projeta reflexos negativos de R$ 1,6 bilhão, mas para toda a atividade e no período de uma semana. O cálculo da entidade leva em consideração um PIB do Estado na ordem de R$ 420 bilhões, ou seja, R$ 1,151 bilhão diários.

Deste total, cerca de R$ 20%, ou R$ 230 milhões, seria o montante que deixou de circular por dia de bens de ciclo curto – rapidamente consumidos após serem produzidos, como alimentos e combustíveis.

 Esta greve custou muito caro para a sociedade. É algo que teremos de absorver. Não vejo como recuperar. E vai demorar ao menos uma semana para voltarmos à normalidade, com a reposição dos produtos  avalia o presidente da FCDL, Vitor Koch.

Reflexo nas fábricas
Com a paralisação atingindo agronegócio, indústria, comércio e serviços, a arrecadação de ICMS do Rio Grande do Sul também será afetada, admite o subsecretário da receita estadual, Mário Luis Wunderlich, que, entretanto, ainda prefere não estimar a perda de receita com o imposto. A frágil situação fiscal do Estado tende a se agravar tanto pela paralisação de parte da atividade nos últimos dias quanto pelo reflexo da crise na retomada da economia do país.

— Muitas fábricas colocaram seus funcionários em férias porque não tinham insumos em seus estoques. A produção parou em frigoríficos. O setor de arroz, que gera ICMS ao vender para fora do Estado, também vai ter impacto — ilustra.

Praticamente todas atividades relatam perdas, mas poucas têm contabilidade dos prejuízos. As indústrias ligadas a itens de origem animal são as que conseguem fazer levantamento mais rápido, devido à característica perecível dos seus produtos.

Impacto por segmento
Agronegócio
No setor de leite, a projeção é de R$ 10 milhões por dia, devido à impossibilidade de recolher a produção no campo, processar e comercializar. No de aves, R$ 20 milhões todos os dias. Para os frigoríficos de suínos, R$ 14 milhões. Com a falta de alimentos para animais, há relatos até de canibalismo, informa a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs).

Varejo
O presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV), Ricardo Diedrich, prevê resultado desastroso para o mês. Os números, devem ser conhecidos apenas na próxima semana.

— Será o pior maio em muitos anos. As pessoas não estão com espírito para consumir — constata o dirigente.

Segundo Diedrich, os relatos que recebe de várias cidades do Interior são de ruas vazias e comércio fechando as portas por falta de clientes ou apoio aos caminhoneiros.

Bens de capital
A avaliação da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas de Equipamentos (Abimaq) é de que, no Estado, mais de 90% das 2,2 mil empresas do setor foram afetadas. Os estabelecimentos não conseguem receber insumos e nem despachar os produtos fabricados, o que afeta o faturamento. A expectativa é de que, nos próximos dias, se a situação se normalizar, parte das perdas seja revertida.

Supermercados
Acompanhamento da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) é de que, em termos de faturamento, ainda não há impacto devido à grande procura por alguns gêneros na semana passada. Produtos de higiene, limpeza e de mercearia ainda têm estoques de até 10 dias. A preocupação é maior com lácteos, carnes e hortigranjeiros. Há também dúvida quando ao fornecimento de gás, o que pode afetar a panificação nos supermercados.

Indústria de transporte
Em Caxias do Sul, onde se concentra grande parte da indústria ligada ao setor de transporte no Estado, as maiores empresas – Randon, Marcopolo e Agrale – estão paradas, o que também afeta as companhias menores, fornecedoras. O presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs), Reomar Slaviero, diz que mais da metade das 3,2 mil indústrias ligadas à entidade, na região, foram afetadas pela paralisação nos transportes. Não recebem insumos, não expedem produtos acabados e os funcionários não conseguem chegar para trabalhar.

Porto de Rio Grande
Ainda opera com os produtos que estavam nos armazéns e pátios, mas o fim dos estoques é iminente, levando à impossibilidade de continuar a carga e descarga dos navios. Desde domingo, ocorrem protestos nas vias de acesso aos terminais especializados. No terminal de contêineres (Tecon), funcionários são impedidos de entrar, “o que ocasionou a suspensão total das atividades de hoje (segunda-feira)”, informou a superintendência do porto. Outras categorias, como estivadores, aderiram à greve.


segunda-feira, maio 28, 2018

Força-tarefa garante combustível em pelo menos 24 postos da Capital nesta terça


A Prefeitura de Porto Alegre divulgou, no início da noite desta segunda-feira, uma lista de 30 postos da cidade (de um total de 280) que já receberam combustível. Seis deles priorizaram o abastecimento do transporte coletivo e 24 devem fornecer o produto ao consumidor em geral, nesta terça.
De acordo com o secretário municipal de Segurança, Kleber Senisse, até quinta-feira, 72 postos devem estar com o atendimento normalizado. “Isso tudo graças à integração com a Central de Escoltas que compreende a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Guarda Municipal e Brigada Militar”, disse o secretário.
Um acordo junto aos proprietários desses postos estabelece que cada consumidor pode abastecer em até R$ 100, a partir desta terça-feira, nos postos que tiverem combustível. “Garantimos com o Gabinete primeiro atender os serviços essenciais da prefeitura, os hospitais públicos e privados. Agora estamos buscando atender as necessidades do consumidor em geral. Importante que o cidadão saiba que os serviços básicos estão sendo mantidos, mas que os reflexos da greve seguirão pelos próximos dias. É preciso que todos tenham paciência”, reconheceu Marchezan.

A prioridade é o abastecimento de veículos do transporte coletivo. A lista completa dos postos pode ser conferida abaixo:
Alicar – Av. Bento Gonçalves, 4937

Posto Pódium – Av. Dom Pedro II, 1046

Posto Garoupa – Av. Assis Brasil, 8703

Posto Dico – Av Farrapos, 265

Posto SIM – Av São Pedro, 55

Posto Buffon – Av Ipiranga, 2797

Posto BR 3 – Av Antônio de Carvalho, 1585

Posto Tonatto – Av Cristóvão Colombo, 2455

Posto Ceará – Av. Ceará, 1096

Posto 3A – Juca Batista, 3720

Posto Universitário – Av Getúlio Vargas, 1066

Posto SIM – Av Ipiranga, 999

Posto Antônio de Carvalho, 1585

Posto da Rota da Protásio Alves – Av. Protásio Alves, 9756-9798

Posto Dioga – Av Wenceslau Escobar,  2898

Posto AM/PM – Av Silva Só, 371

Posto Jardim Itália – Av Sertório, 3770

Posto Fauri – Av Nilo Peçanha, 95

Posto Gaudérios –  Av Sertório, 1700

Garagem Fórmula 3 – Av João Wallig, 735

Posto Phoenix – Av Francisco Silveira Bitencourt,1955

Posto AM/PM – Av Baltazar de Oliveira Garcia, 845

Posto AM/PM – Av Getúlio Vargas, 2989

Posto SIM Fiergs – Av Assis Brasil, 8207

Obs: Seis outros pontos de abastecimento que receberam combustível estão localizados em empresas de ônibus que fazem o transporte coletivo de passageiros na Capital.

Reação de uma Garotinha ao ouvir buzina da Carreta de seu Pai

 
Reação de uma Garotinha ao ouvir a buzina da Carreta de seu Pai a Mêses Viajando.


Ato Heroico de jovem 22 anos da República do Mali

Esse é Mamoudou Gassama, o jovem herói Maliano de 22 anos que teve coragem de escalar um edifício do 18° arrondissement de Paris até o 5° andar, para salvar uma criança que estava suspensa prestes a cair.


HERÓI MALIANO RECEBIDO PELO PRESIDENTE EMMANUEL MACRON
Mamadou Gassama, imigrante maliano em França, que tornou-se num herói após escalar quatro andares de um prédio, em Paris, no sábado (26), para evitar a queda de uma criança, foi recebido esta segunda-feira pelo Presidente da França, Emmanuel Macron.

O líder francês reconheceu a coragem do jovem de 22 anos de idade, que com as suas próprias mãos escalou um prédio para salvar uma criança que, escapando do controlo dos pais, estava a beira duma queda que poderia terminar em morte.

Emmanuel Macron enaltecendo o maliano que ficou famoso nas ruas de Paris e em todo o mundo como "Homem-aranha Clandestino", disse que o jovem receberá a nacionalidade francesa e integrará imediatamente o corpo de bombeiros após terminar o processo da sua legalização no país.



Acidente com carro na Zona Sul de Porto Alegre


Colisão aconteceu por volta das 21h na Avenida Wenceslau Escobar, próximo à Avenida Pereira Passos, no bairro Tristeza. Vítima, que ainda não foi identificada, morreu no local.


Um motociclista morreu em um acidente com um carro por volta das 21h desta sexta-feira (1), no bairro Tristeza, na Zona Sul de Porto Alegre. Conforme a Brigada Militar, a vítima é um homem, que ainda não foi identificado, e morreu no local.
O acidente aconteceu na Avenida Wenceslau Escobar, próximo ao número 1766, quase na esquina com a Avenida Pereira Passos. Uma das faixas foi bloqueada na Avenida Wenceslau Escobar, uma das principais vias de acesso à Zona Sul da capital gaúcha.
Segundo policiais que atenderam à ocorrência, o carro chegava da Pereira Passos e bateu na moto, que seguia pela Wenceslau Escobar. O motociclista foi arremessado, e morreu no local.
Até o final da noite, a polícia estava no local e acompanhava o trabalho da perícia. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi chamado e constatou o óbito.